Apenas, deixe-me pensar em você…


Ainda que eu saiba que não exista meios, que a escolha está além dos acontecimentos e o que está feito, está. Você me perguntou uma vez e eu não soube responder. O tempo poderia ser mais generoso e voltar  atrás para que pudéssemos refazer nossas burradas. Você tinha que querer. Embora eu quisesse muito, mesmo eu querendo em dobro, não tinha como eu querer por você. Às vezes me pego pensando em momentos impróprios, como no volante em meio aos carros, motociclistas e semáforos eternamente em vermelho. Penso no seu jeito e defeitos e quanta falta me faz, no meio da reunião com o meu chefe, me perco  em meio as minhas metas. Coloco a culpa na gripe que me fez ficar abatida desde a noite passada.

No fim das contas, minha vida se tornou uma vaga lembrança do “nós dois”  que fomos um dia. Sinto que ainda não terminei e amo tanto a vida e você sem ao menos ser notada pelos dois. Deixo isso tão à tona que quando sou flagrada mal consigo esconder as urticárias na bochecha ou àquela mordida leve no lábio inferior diagnosticando o acanhar de uma descoberta previsível que eu ainda me importo.

Eu sei ambos mudamos e seguimos presos pela liberdade, cada um na sua, no seu caminho certo  de estar certo. Sente esse buraco? Ele ainda esta aqui num cantinho VIP do meu coração e confiscado pelo orgulho. Sim, talvez você estivesse mesmo errado naquela historia de tentar arrumar nossas vidas, tudo foi sempre tão difícil, mas admito que essa conturbação me ocupou mais deliciosamente do que a angustia que é torcer secretamente que não chegue o dia em que você a abrace e sinta melhor sensação do que comigo sentia, ou até mesmo pensar  que seu beijo, toque e carinhos cheguem mais próximos daquela do que de mim. Perdoe o descaso, ela não tem culpa, eu sei. Eu é que dispensei a nossa chance, pensando que seria eterna nossa situação, ninguém sobrevive de restos não é? Você foi lá e fez o que podia para enganar o “ser feliz” que tantos buscamos e eu apenas assisti e fingi achar o máximo com medo de revelar fraqueza.

Por falar em fraqueza, vê aonde cheguei? Queria poder saber onde foi parar minha armadura de arrogância, minha resistência aos sentimentos “inúteis” nesse momento de murmúrio, me mordendo, culpando você, a mim e  você novamente, pelos erros que eu ainda não defini. Parece que na frieza dessa ausência, o vazio da minha vida duplicou em um trilhão. Talvez eu te ame mesmo, ou só goste de como isso soa, é mais fácil pensar assim a me rasgar depressivamente, mais do que já me permito. E isso não quer dizer que talvez eu queira me esquecer de vez, pode ser que eu ainda passe por aqui, para ver como a vida vai, morrer de ciúme de vez em sempre, maldizer de ti mentalmente, me envergonhar de suas mentiras amorosas ou transitar entre: “Que ódio de você”; “O que eu vi em você?”;”Preciso tanto te ter outra vez” ;“Nosso tempo já passou” – Nostálgica.

A verdade é que meu coração se tornou um grande ferro velho de amor e minha cabeça,  sucataria de sentimentos. Esse raro habito, está se tornando cada vez mais ardente em mim, pois entre minhas ferramentas escolho frequentemente o martelo e o prego acaba por ser sempre você. Também não é culpa sua, apenas deixe-me pensar.

Image

Advertisements

2 thoughts on “Apenas, deixe-me pensar em você…

  1. Pâmela. você ainda continua me supreendendo e sei com total certeza de que sempre será assim. Meus parabéns mais uma vez por ter postado textos e textos completamente bem trabalhados em um frenese de sentimentos que ainda petulo para descrever, porém, não consigo, parece ser algo longe de mim mesmo estando rente ao meu corpo.Grande ” Fenix verde” você ainda continua morando em mim. Abraços, fica na graciosa paz.
    By: Carlos An.

    Like

    1. Carlos Obrigada pelo carinho, é otimo poder contar com seu comentario, soa como sopro quente no coração e ecoa como suspiro criativo para alma adormecida.

      Grata!

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s