A Saudade Eterniza a Presença de Quem se Foi


Image

AVISO: O texto a seguir não possui caracteristicas de auto-ajuda. Refere-se mais a um ato desesperado em escapar a dor sentida de maneira superficial, não há espera de creditos, nem de compreensão. Peço a gentileza de que se você precisa de uma palavra de conforto para superar o luto, não recorra a esse recurso. pois eu queria mesmo era ser rock star e tudo o que consegui foi escrever textos fracassados.

Pois é, o pior dia, quando amamos alguém, é quando os perdemos, mas não pior e sim igual a isso, é quando perdemos a nós mesmos e eu estou tentando não fazer isso. O ser humano é programado para eternidade, mas quando perdemos alguém que amamos muito, é como se aparecesse uma mensagem de erro sobre nossas cabeças, “isso não pode estar acontecendo”, sempre desejamos ter tido mais um tempo para dizer ou repetir mais vezes o quanto amamos, parece que não foi o suficiente e de tristeza vamos vivendo por um Adeus não dado. A sensação que temos no momento de choque é que estávamos com a pessoa o tempo todo e todas as palavras, momentos , mas ainda faltou. O que poderia ter sido feito? Haveria outro jeito? Se não tivessemos permitido que saisse de casa naquele dia. Para uma mãe, pai, irmão(ã) amigos, pessoas que amaram intensamente. A morte, a perda, é como uma ferida. Sangra, arde, dói de maneira insuportável, nos desesperamos em prantos e manifesta-se fisicamente toda a nossa angustia. A ordem natural é que com o tempo, vai se fechando, mas nunca parece estar próximo e na verdade nunca se fecha. O processo para suportar essa ferida é longo, doloroso e insuperável, apenas somos forçados a aprender a conviver com essa fenda aberta para o resto de nossas vidas.  Essa dor e saudade não aumentam um dia após o outro, e sim um minuto após o outro. É difícil buscar dentro de nós o que ainda dá sentido à vida, para reconstruí-la.

Geralmente ao sofrer, de maneira egoísta procuramos enfatizar que o sofrimento é único e que ninguém o sentirá da mesma maneira, cada um manifesta sua dor de um jeito para encontrar um “alívio”, É TUDO TÃO DIFÍCIL, entender a morte e o tempo dela, como fazer a conexão dos fatos, uma equação de impossível resolução, onde todos os resultados terminam em novas questões e não se igualam a tamanho amor que sentimos e quanta falta a pessoa nos faz, porque está em TUDO e em TODOS. Pessoas dizem que é necessário reaprender a viver, como se a cada morte tivéssemos que renascer, nesses momentos é difícil até aceitar ou ouvir o que quer que seja do melhor dos conselheiros.

Parar a vida por causa de tanto sofrimento pode destruir até nossa saúde. Mas essa é a sensação, que não restam mais forças, que não há mais caminhos, que não há mais SAÍDA. Para sair dessa é preciso lutar, na teoria isso é fácil, na pratica são cem laminas atravessando o coração.  No fundo mesmo, queremos ficar paralisados e deixar a vida passar em frente aos nossos olhos…estagnar, cada um consiste para manter-se vivo, muitas vezes mesmo que contra vontade, visto que a morte seria a única maneira de “reencontrar” a pessoa amada, nesse reaprendizado, descobrir e reconhecer a maneira particular de viver esse luto e encontrar ferramentas para aliviar a dor. Seja sob crenças espirituais, ou até mesmo as mais intimas. COMO EU DISSE NA TEORIA TUDO È MAIS SOLÚVEL.

Passar pelos diversos sentimentos é considerado dos mais enlouquecedores e insuportáveis dos momentos de nossa existência, teoricamente são chamadas “fases do luto”, na verdade acabamos misturando todos e migramos de um para o outro progredindo e regredindo na dor. Entorpecimento, onde não conseguimos aceitar a realidade da morte, Busca e saudade, vivemos a dor tentando entender o que estamos passando e reconhecemos a ausência dolorosa que a pessoa amada provoca em nós Desorganização e desespero  a fase mais difícil, quando ‘cai a ficha’ onde desesperadamente procuramos respostas em religiões, questionamos nossa existência e a busca desesperada pelo sentido da vida. Reorganização e aceitação, onde segundo o que prometem os analistas, é a hora de se adaptar ao meio em que vive no qual o a pessoa amada não está mais. Fazer a redistribuição dos papéis por ele desempenhados e tirar a sua energia emocional dessa relação com a morte dele.

Desmanchar tudo, sumir com os pertences e trancar dentro de você não fará a dor diminuir depressa. Não há regra. É preciso conversar muito.  As coisas nunca voltarão ao normal, nada será igual ao que era antes. A pessoa não voltará mais e a ausência será sempre dolorosa, porém a “rotina” será gradativa e cobrará a nossa participação.As datas comemorativas as quais dividíamos não serão as mesmas. Mas devem fazer sentido para quem ficou, por isso estar sempre envolto de amigos e família devem ser considerados uniões de amor.

A revolta também é um sentimento normal “Nada consola”.

E as frases mais difíceis de ouvir são: “Seja forte.” “Não chore, ele (a) não ia querer te ver triste.” “O tempo cura tudo.” “Confio na sua força.”

Bom, minha amada amiga, essa foi a maneira que encontrei de desviar um pouco meus pensamentos, e olha onde eu estou? Agora sentindo, pensando e escrevendo sobre o que eu estou fugindo, sentimentos estes que tento esconder para que não gere mais sofrimento, é o meu jeitinho, você me conhece e já “brigou” muito comigo por isso, mas é melhor assim. Não sei se tenho o direito de estar sofrendo tanto, mas sei a importância que você tem para mim, sei o quanto seu sorriso iluminava meus dias e eu vivia repetindo aos quatro ventos: “Você foi uma das melhores pessoas que já aconteceu em meu caminho”, “eu amo você”, enfim momentos, telefonemas, bilhetinhos. Sinto falta do seu abraço que era de graça, sem muito esforço ou datas especiais para ganha-lo e isso era o mais lindo em você, a sua capacidade de doar-se e fazer as pessoas a sua volta tão felizes. Confesso amiga, está muito difícil, está difícil ser forte, está dificil essa saudade e não ter o controle do tempo ou poderes especiais é imobilizador. Ves pessoas amadas sofrendo também e não conseguir ajudar, pois também em mim esta doendo tanto. Só me resta chorar..mas bem baixinho para ninguém ouvir. Não quero hibope, não vejo como uma homenagem, pois estas, vivemos juntas a cada dia, a cada riso, a cada palavra, boa ou ruim para construir  nossa amizade que você dizia: “É sua para sempre!” e é mesmo porque um dia te darei um abraço mais forte que todos que desejei e ainda vou desejar ganhar a cada vez que sentir a sua falta.

Você me disse baixinho: “Xuxuzinha do meu coração, vai em paz que ficará tudo bem e obrigada por tudo “. Eu acredito que a dor está apenas em nós agora, mas um dia poderei repitir todas as belezas que sinto por  você. Te amo xuxu, e é para sempre!

Você como jornalista me diria que esse texto ficou uma droga, pois é, eu não me atentei muito a isso…só queriadizer umas coisas e outras, sobre o que sinto..sobre o que está me corroendo por dentro.

Saudade eterna de você, dói demais, estamos sofrendo muito com a sua ausencia.

Advertisements

One thought on “A Saudade Eterniza a Presença de Quem se Foi

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s