Velocidade


Às vezes eu me pergunto qual é a velocidade dos meus batimentos cardíacos, porque mesmo sabendo que ele bate a toda velocidade e bombeia sangue por todo o meu corpo, ainda assim eu tenho a impressão de que há algo de estranho com ele, algo parecido com um defeito crônico ou uma deficiência genética, mas o que será isso?
Às vezes eu me pergunto que diferença faz saber ou não a velocidade da vazão do meu sangue, porque me parece inútil e mesquinho que essa única resposta possa decidir toda a minha vida. Mas é inevitável, se eu não souber quantos batimentos cardíacos eu possuo por minuto, como saberei a velocidade com que os meus amores chegarão ao morrerão?
Diz-me você, sem conhecer o volume desse líquido negro que corre por minhas veias, como saberei a intensidade da minha dor e da minha magoa? Sem conhecer a espessura interna de cada vaso sangüíneo que possuo como poderei calcular a força do meu ódio ou a dimensão da minha paixão? Sem saber ao certo o intervalo entre uma batida ou outra, como calcularei o grau de importância do momento vivido?
Às vezes eu encontro a resposta na formulação da pergunta, antes mesmo que o seu olhar me atenda ou pior, me ouça aqui ao seu lado, às vezes sem querer eu acabo encontrando nas minhas perguntas o único motivo lógico para seguir em frente.
O meu coração pifa um instante, meio louco e corajoso, meu coração acelera sem medo de ser feliz, vai a toda velocidade, em busca de sonhos que há muito tempo foram deixados para trás. E no momento que encaro essa face tão perfeita e humilde, então nesse instante a vazão do meu sangue aumenta e me devolve aquela coloração ingênua que só quem ama consegue possuir, de acordo com os meus batimentos cada vez menos ritmados amores e paixões renascem, sem apagar porem o único amor que me inspira.
E assim tão confiante de que as batidas do meu coração são ocasionais, eu me ponho a sonhar e sonho em um ritmo cada vez mais acelerado, tiro os pés do freio e ignoro os limites de velocidade.
Enfrento uma corrida eterna e no fim, perco a única coisa que já não posso perder.
Subo de carona nesse sonho meio amalucado que brilha nesse olhar castanho mel, me desligo de toda e qualquer corrente, perco a noção do tempo e por um longo período descubro que já não existem tantas fazes.
Isso tudo porque você está aqui ao meu lado, sendo esse amigo chato e irritante que tanto admiro. Isso tudo porque aqui longe de você eu me sinto indefesa e o medo faz com que as lagrimas se escondam. Isso tudo porque eu precisava entender a lógica do teu sorriso para poder entender que somos sim amigos, mas que isso não significa que minha presença é importante para você, nós somos sim amigos, mas amizade não significa que você me entende.
E mais importante que tudo, nós somos amigos, e por isso meu coração acelera sempre quando encaro teu olhar, e pára diante do teu sorriso, por isso ele bate acelerado, na ultima rotação… Por isso independente da vazão ou do volume sangüíneo que eu possuo; minhas veias, assim como minha mente, vão transbordar de composições escritas de ti, vividas por ti e mortas por mim…

.Imagem

Anúncios

Um comentário em “Velocidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s