A VERDADE, POR FAVOR


Imagem,

Ontem, terminei de ler um livro que segundo a sinopse, retratava fatos reais sobre uma pessoa, tenho que admitir, fiquei horrorizada. O livro inteiro foi preenchido com uma quantidade insana de coisas terríveis, totalmente desarrumadas. Depois disso, eu estava pesquisando por resenhas de livros como ele e fiquei surpresa com o número de pessoas que chegaram à conclusão de que a coisa toda foi uma completa invenção. Agora, eu sei que existem pessoas lá fora que fazem o que podem para vender um livro, mas a única coisa que me fica é a falta de confiança que as pessoas têm nas coisas. Confiança não é mais algo que se pode dar livremente até que haja um tempo em que a confiança é quebrada. Estou cansada de acreditar nas palavras dos outros, ninguém nunca leva nenhuma palavra pelo valor, de apostar na face, porque muitas pessoas aprenderam a arte de mentir e enganar. E já que é tão fácil, eu simplesmente espero sempre que todos irão sempre mentir e enganar em algum ponto. Esta é de longe a coisa mais deprimente sobre a minha experiência de vida. Se o autor é ou não um mentiroso é irrelevante para mim, na verdade isso serviu como um ‘clic’ para refletir sobre as decepções em mentiras que venho tendo. E reforço em dizer que o fato de que sobre esse livro, tantas pessoas simplesmente botarem para fora e assumir que todo o livro foi imaginado seriamente me incomoda. Sim as pessoas mentem sobre o amar, sobre a dor da perda, mentem por dinheiro, mentem por poder, mentem por atenção, mentem até por prazer e em função dele. Por que não confiar em mais ninguém? Por que nós, como seres humanos, estamos dando ao mundo e à humanidade em geral, um nome tão ruim por mentir e, basicamente, tornando-se indigno de confiança? Será que é porque nós conseguimos o que queremos desse jeito? Porque é mais fácil? Será que é porque nós podemos? Para ser honesta, eu não quero viver em um mundo onde eu não posso confiar nas pessoas. E eu, por tentar ser a mais honesta possível. Mas a coisa é: Eu não deveria ter que tentar ser honesta. Eu deveria apenas ser honesta. E as reações das pessoas a minha honestidade não devem me preocupar  se vão crer que estou sendo sincera ou me assustar. Mas esse não é o mundo em que vivemos, as pessoas nos enganam diariamente, até mesmo as que admiramos, até mesmo as que amamos. E eu tenho mentido tantas vezes para mim mesma, que neste momento, eu me tornei o tipo de pessoa que não confia em uma pessoa em primeiro lugar e só dou minha confiança se elas me dão uma razão realmente convincente para isso. Perdi a leveza da expectativa positiva, perdi a alegria do altruísmo e virei a definição viva do pessimismo Eu assumo desde o início que as pessoas vão mentir para mim. Eu não quero ser assim. Eu não quero que o mundo seja assim. Eu quero ter fé nas pessoas. Isso é pedir muito?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s