Contusões da Perda


Todos esses sentimentos que eu tinha aqui dentro
Elevaram-se para a superfície da minha pele como hematomas
e então desapareceram completamente, inesperadamente..assim como você.

Sinto que tudo não passa de uma piada de mau gosto, uma mentira
Cravei minhas unhas no topo da cabeça, buscando uma forma de conter o desespero

estourei capilares por horas

Sinto que estou circulando em torno do alcance circunferências menores a cada dia.
Eu sei que confusão não é a cura:
Sei também que nenhum remédio no mundo faz passar essa angustia
mas estou apodrecendo por baixo de minha pele aparente
lentamente sugada de volta ao desespero em decadência.

Tomo folego, expiro entre os dentes

Seu nome bate para fora em minha voz
e você encontra-se em meus pedidos de joelhos toda noite do lado esquerdo da cama.

Eu gostava de ter sua voz por aqui.
Você nunca  tinha estado à beira-mar
mas soava como conchas estridentes.
Quando você disparava a gargalhar
Poderíamos jurar que ouviu o oceano. O som do riso era todo seu…

Eu nunca ouvi você chorar,
Eu procurei no chão algumas conchas
(como eu imaginei que eu faria na praia
um dia com você).
Marés já tinha tomado alguns e empurrou novas.

Deixei as conchas
e eu deixei você chamar meu nome
e eu deixei “não achei que seria a ultima vez”

Não achei que seria a ultima visita…Descanse em Paz.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s