PROCURANDO POR VOCÊ – ♫ NIGHTINGALE


Em um certo momento, quando me percebi alguém, notei que estava sozinho, mesmo com tanta gente ao meu redor eu estava só. Continuei meu caminho sempre tentando fingir uma felicidade que não sabia onde se encontrava dentro de mim, por muitas vezes me escondi atrás de lágrimas silenciosas num quarto frio e escuro, sofrendo e me tornando ruínas por dentro. Perdia o sono, apenas vivia.

“Não consigo dormir esta noite

Acordado e tão confuso

Tudo está em ordem

Mas estou ferido”

Em certo momento de minha vida uma dor tão grande atingia em cheio meu peito, uma solidão. Tinha amigos, mas amigos não estão sempre ao seu lado? Porque os meus não estavam? Havia feito algo errado? Cada lágrima, cada pedaço estilhaçado de meu coração, me tornava uma pessoa mais dura, criando muros em meu ser , meu coração. Comecei então uma vida sem se importar com os outros para que no fundo poupasse meus sentimentos. Mas a única coisa que eu queria é ter alguém aqui, alguém para conversar. Será que no final precisava apenas de atenção? Mas também não sabia explicar do que precisava.

Então percebi que o vazio que eu sentia, me enlouquecia, tudo se desmoronava, mas não sabia como me levantar dessa dor, dar a volta por cima e acabar com esse vazio. Queria sentir bem, como há muito não sentia, como voltar naquele estado, então sem perceber os dias foram passando.

Naquela época acordava sem esperanças e dormia sem elas também, assim como em um dia após o outro, virando uma rotina viciosa, me afundando e aceitando me afogar em mágoas e sentimentos. O dia começava às 6 da manhã, como um zumbi andava até a rodoviária e subia no ônibus, passava a catraca, ônibus lotado, chegava ao meu destino e na volta para casa uma espera enorme para subir no ônibus de volta, até que em um dia nos permitimos nos conhecer, dar risadas. Pegávamos o mesmo ônibus todos os dias e íamos para o mesmo local. Ela engraçada e divertida, animava e unia todos ali.

“Preciso de uma voz para ecoar

Preciso de uma luz para me levar para casa

Eu meio que preciso de um herói

É você?”

Conversávamos todos os dias, mas essa rotina estaria prestes a acabar, porém nessa rotina próxima do fim, não fora suficiência para enxergar o que viria a seguir, pois éramos grandes colegas, vivíamos com a mesma turma, jogávamos conversa fora, mas no fim era apenas isso. Eu vivia momentos que levaria para sempre em minha mente, porém ainda vivia quebrado e sem luz, sentia que esse fim que se aproximava poderia me levar de volta  a ficar preso em um quarto escuro,  perdendo de vez minha sanidade.

A vida é feita de ciclos que sempre acabam para dar o começo a outro ciclo, então chegou o momento em que não haveria ônibus, não haveria conversas, não haveria a companhia deles e eu voltaria ao meu mundo a parte e apático. Então decidimos que deveríamos fazer uma reunião com todos que se tornaram grandes colegas e viviam juntos. Encontro marcado. Me arrumei e fui até o local marcado. Ela estava lá esperando, depois descobrimos que os outros não iriam, então não terminaríamos nossa noite, porque outros haviam cancelado, fomos então dar uma volta e conversar como fazíamos antes de nossos caminhos se separarem.

“Nunca vi o bosque ao invés do mato

Eu poderia realmente usar sua melodia

Baby, sou um pouco cego

Acho que é hora de você me encontrar”

Engraçado como nós não nos conhecíamos de verdade antes daquela noite, onde decidimos dar uma volta pela cidade, independente do “bolo” que recebemos. Então aquele dia marcou uma nova fase em nossas vidas, vimos que tínhamos muitos gostos parecidos e nos permitimos nos conhecer mais ainda. Passamos noites conversando, noites digitando, horas ao telefone, maratonas de filmes e séries, noites matando zumbis. Comecei a perceber que o vazio diminuía e essa amizade que sobrevivera ao fim de nossa rotina juntos, me trazia vida, me trazia alegria, me transformava a cada dia. Era um pouco de luz para o meu dia e cada vez mais isso me fazia perceber, que eu podia derrubar a fortaleza, o escudo onde eu me escondia e começar a colar os cacos de vidro estilhaçado de meu coração em ruínas, era um grande passo nunca dado antes em minha vida, uma chance pela primeira vez dada a mim por mim mesmo para levantar e seguir adiante.

“Você pode ser meu rouxinol?

Cante pra mim, eu sei que você está aí

Você poderia ser minha sanidade

Me traga paz

Cante para eu dormir

Diga que você vai ser o meu rouxinol”

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s