A Ermitã / The Hermit


ENGLISH VERSION AVAILABLE HERE (OR BELOW)texto

Eu acordo, sento no chão frio e sinto a queda do que é ilusório e recupero a realidade. Um dia após o outro, faço o que tenho que fazer e retorno para minha redoma, eu verifico o espelho seis vezes por hora, esquecendo o que me pareço. Ninguém nunca tentou me esculpir  em algo, ninguém se ofereceu para pintar um retrato meu, sei que não sou bonita, sei o que eu pareço. Mas, sem meu silêncio, nada sou.

Sou sempre o efeito, nunca mais fui a causa, afastei-me de tudo que pudesse me ferir, mas há certa solidão e fraqueza no medo de sofrer. Deixei-me acreditar que era uma vítima às circunstâncias, sem perceber, que eu criava ali meu próprio contexto. Nós pensamos que acordamos com o que somos, mas a consciência não foi destinada à
quietude.

Eu tenho meus momentos de crise, mas sei que não posso trocar minha pele para outra. Eu vou lutar pela minha passividade sem causa. Vou chutar e socar com desejo, curar as feridas feitas em minha queda. Não vou ser o reflexo que vejo, pintarei meu próprio retrato.

pamelabottompost

text.jpg

I wake up, sit on the cold floor and feel the fall of what is illusory and regain reality. One day after another, I do what I have to do and return to my dome, I check the mirror six times an hour, forgetting what I look like. No one ever tried to carve me into something, no one offered to paint a portrait of me, I know I’m not pretty, I know what I look like. But without my silence, I am nothing.

I am always the effect, I was never the cause, I moved away from everything that could hurt me, but there is a certain solitude and weakness in the fear of suffering. I let myself believe that I was a victim to circumstances, without realizing it, that I created my own context there. We think that we wake up with what we are, but consciousness was not intended for
quietude.

I have my moments of crisis, but I know I can not change my skin to another. I will fight for my passivity without cause. I will kick and punch with desire, heal the wounds made in my fall. I will not be the reflection I see, I will paint my own portrait.

pamelabottompost225/04/2017 às 09:00

Advertisements

2 thoughts on “A Ermitã / The Hermit

    1. Olá!! esplêndido foi conhecer seu blog, obrigada por comentar e me permitir conhecer um pouco de seus textos também, já sigo suas escritas! Volte sempre por aqui! Um abraço!!!🎀

      Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s